Recuperação do País passa pela redução dos juros, mas Reforma da Previdência é fundamental

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, avalia que a lenta expansão da atividade econômica e a elevada ociosidade contribuíram para a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de promover um corte de 0,25 p.p.na taxa de juros, que caiu para 6,75%. “A redução na taxa de juros é importante e fundamental para o processo de recuperação do País. Mas para que possamos entrar definitivamente no mundo de taxas de juros mais baixas, é imprescindível que se estabeleça um ajuste fiscal”, disse Petry. O presidente da FIERGS destacou, entretanto, que esse ajuste só será alcançado com a racionalização dos gastos públicos. “O que passa, impreterivelmente, pela aprovação da Reforma da Previdência”, completou.  Com a redução determinada na reunião do Copom desta quarta-feira (7), a Selic atingiu o seu mínimo histórico.

Você também poderá gostar...